SPROWT ARTICLE | Lizete Mangueleze

Lizete scaled 1

Poder simbólico e violência simbólica nas redes sociais

Violência simbólica refere-se a uma violência exercida para o corpo sem coação física e o poder simbólico ajuda a criar e manter hierarquias sociais, que formam a própria base da vida política. É bom lembrar que as vezes violência simbólica é sútil para quem a pratica por não envolver a força e a dor física, entretanto, ela causa danos morais, emocionais e psicológicos, afectando a saúde mental. Por isso, é importante ter cautela com o posicionamento e atitudes nas redes para evitar a violência simbólica.

Mais o que é a violência simbólica afinal, como ela se exerce e onde? Para percebermos melhor o que é o poder simbólico e a violência simbólica vamos recorrer ao pensamento do sociólogo Pierre Bourdieu que defende haver várias fontes de poder distribuídas em quatro capitais:

i) o capital social constituído pelas pessoas que conhecemos nos relacionamos e convivemos;

2) o capital económico definido pelo tempo, posses e dinheiro que temos;

3) o capital cultural, referente a educação, as coisas que sabemos, os diplomas e títulos e;

4) o capital simbólico relativo a honra, prestígio, valor distintivo.

No offline os quatro capitais seguem uma sequência e o simbólico é o último mas o q eu acontece é que nas redes sociais há uma inversão.

A posse dos capitais é mostrada através de símbolos. É assim que o Iphone, a bolsa da Chanel e o relógio Rolex não são simples objectos mas sim símbolos de poder económico e de status. E obras de arte e frequentar galerias, museus e ter livros são símbolos de capital cultural.

Infelizmente, as pessoas nas redes sociais tendem a parecer do que ser. O facto é que nas redes sociais os símbolos são manipulados por aspiração social e ambição. No geral procuram mostrar o desejado, o que vai criar violência nos outros. Quantas vezes começou a seguir alguém porque tem algo que você deseja ou porque ela é como gostaria de ser?

Nas redes sociais é mais fácil escolher mostrar certos símbolos sem que haja equilíbrio, a pessoa faz um corte da sua vida e foca nos símbolos desejados e distintivos. Contudo, essa atitude aumenta o desejo do status por parte de quem ainda não tem e pressiona-o para agir. As redes sociais ampliam o poder simbólico e geram violência simbólica na medida em que fazem com que as pessoas se sintam pressionadas a agir.

Por exemplo, quando a pessoas que segue praticam uma actividade exclusiva ou têm um certo objecto, ao ver isso gera pressão social a quem não tem, principalmente se for alguém que conhece conseguiu ter tal objecto, essa pressão social é que violência simbólica.

É por isso que as redes sociais são um espaço propício para desenvolver certas doenças tais como a ansiedade, também criam espaço para o cyberbulling e outras situações que afectam a saúde mental.